IDEAS home Printed from https://ideas.repec.org/
MyIDEAS: Login to save this paper or follow this series

Os GDH na inapropriação de admissões e de dias de internamento

  • Almeida, Anabela
  • Rogeiro, Ana

Introdução Para ganhar efectividade de gestão, os hospitais deverão adquirir a capacidade de medir o uso inapropriado de recursos, identificar as respectivas causas, para depois intervir sobre essas mesmas causas, reduzindo sistematicamente a dimensão da inapropriação. Para isso, o método mais conhecido e usado em Portugal desde meados dos anos 80 é a Revisão de Utilização, por aplicação de um instrumento de diagnóstico designado de Protocolo de Revisão de Utilização (PRU). Revisão de Utilização pode ser definida como uma técnica para a identificar as situações e as razões pelas quais os doentes foram admitidos ou permaneceram num hospital, quando poderiam ter sido tratados em meios menos diferenciados, ou utilizando menos dias de internamento, bem como o tipo de cuidados em que o doente deveria estar integrado, de forma alternativa. Métodos Procedeu-se à análise da distribuição de admissões e dias de internamento segundo o GDH. Em caso de admissões inapropriadas, o PRU obriga à identificação e resolução de duas questões que se centram nas causas de inapropriação e no nível de cuidados de que o doente carece. Estas duas questões foram igualmente analisadas utilizando testes do Qui-Quadrado na tentativa de investigar a existência, ou não, de relação estatisticamente significativa entre as causas e o GDH. Aqui iremos apenas efectuar a análise das relações existente entre as admissões/dias de internamento e o GDH. Resultados Da amostra a considerar verificamos, que 520 das 690 observações em análise são consideradas admissões apropriadas o que corresponde a 75,4% das observações. Num total de 975 observações, 610 observações – 62,6% da amostra – remetem para internamentos apropriados, sendo que 365 observações – 37,4% da amostra – correspondem à ausência de critério e, assim, a dias de internamento inapropriados. Com base no teste do Qui – Quadrado a um nível de significância de 5%, concluímos que não existe uma relação estatisticamente significativa entre os níveis de inapropriação na admissão, o Serviço que o Doente Aguarda; as Causas da Não Prestação de Serviços e o GDH das observações. Pelo contrário foram identificadas relações entre o GDH e as Causas das Admissões Inapropriadas; o Nível de Cuidados que o doente mais necessitava no dia da admissão; os Dias de Internamento Inapropriados; a Causa da Inapropriação do Dia de Internamento e o Nível de Cuidados que o Doente Necessita. Conclusões Este estudo permitiu identificar taxas elevadas de inapropriação das admissões e de dias de internamento. Ao se analisar a relação entre o GDH e as inapropriações das admissões e dos dias de internamento concluímos que: determinados GDH geram determinadas causas de Admissões Inapropriada; Determinados níveis de cuidados revelam-se mais frequentemente associados a determinados GDH; Determinados GDH geram internamentos inapropriados com maior frequência do que outros; Determinados GDH associam-se com maior probabilidade a certas causas da inapropriação do dia de internamento do que outros e que O nível de cuidados que o doente necessita depende de forma estatisticamente significativa do GDH a que se associa determinada observação. A identificação regular destes problemas e de possíveis alternativas através do recurso ao Protocolo de Revisão de Utilização podem promover gradualmente a qualidade e eficácia em contexto hospitalar.

If you experience problems downloading a file, check if you have the proper application to view it first. In case of further problems read the IDEAS help page. Note that these files are not on the IDEAS site. Please be patient as the files may be large.

File URL: http://mpra.ub.uni-muenchen.de/6163/1/MPRA_paper_6163.pdf
File Function: original version
Download Restriction: no

Paper provided by University Library of Munich, Germany in its series MPRA Paper with number 6163.

as
in new window

Length:
Date of creation: 2007
Date of revision:
Publication status: Published in REVISTA DE SAÚDE PÚBLICA 1.25(2007): pp. 63-63
Handle: RePEc:pra:mprapa:6163
Contact details of provider: Postal: Schackstr. 4, D-80539 Munich, Germany
Phone: +49-(0)89-2180-2219
Fax: +49-(0)89-2180-3900
Web page: http://mpra.ub.uni-muenchen.de
More information through EDIRC

No references listed on IDEAS
You can help add them by filling out this form.

This item is not listed on Wikipedia, on a reading list or among the top items on IDEAS.

When requesting a correction, please mention this item's handle: RePEc:pra:mprapa:6163. See general information about how to correct material in RePEc.

For technical questions regarding this item, or to correct its authors, title, abstract, bibliographic or download information, contact: (Ekkehart Schlicht)

If you have authored this item and are not yet registered with RePEc, we encourage you to do it here. This allows to link your profile to this item. It also allows you to accept potential citations to this item that we are uncertain about.

If references are entirely missing, you can add them using this form.

If the full references list an item that is present in RePEc, but the system did not link to it, you can help with this form.

If you know of missing items citing this one, you can help us creating those links by adding the relevant references in the same way as above, for each refering item. If you are a registered author of this item, you may also want to check the "citations" tab in your profile, as there may be some citations waiting for confirmation.

Please note that corrections may take a couple of weeks to filter through the various RePEc services.

This information is provided to you by IDEAS at the Research Division of the Federal Reserve Bank of St. Louis using RePEc data.